Você sabe qual é o seu tipo de pisada?

O modo como se pisa é determinado a partir das características anatômicas de cada indivíduo, sendo dependente, por exemplo, do tipo de pé (normal, chato, cavo), joelho, quadril, grau de flexibilidade, entre outros fatores. Dessa forma, cada indivíduo desenvolve uma maneira de realizar o movimento.

De uma maneira simplificada, podemos classificar a pisada em três tipos:

• Neutra – a pisada neutra é o tipo ideal, pois possui um nível equilibrado de pronação e supinação e cria uma absorção de impacto eficiente na fase de apoio da pisada. Neste tipo de pisada, o movimento começa com a parte externa do calcanhar e o pé rotaciona ligeiramente para dentro durante a movimentação, terminando com a parte da frente do pé inteira tocando o solo. Geralmente, o arco do pé tem altura normal e o calcanhar permanece em posição vertical com relação ao solo.

• Pronada: ocorre quando, durante o movimento, a parte de fora do calcanhar toca o chão e o pé inicia a rotação para dentro e só depois se endireita. Uma quantidade moderada de pronação é necessária para que o pé funcione apropriadamente, no entanto, lesões podem acontecer com a pronação excessiva. Quando a pronação excessiva acontece, o arco do pé se achata, alongando músculos, tendões e ligamentos que ficam na parte inferior do pé. Arco do pé chato é geralmente associado à pronação. Esse tipo de pé requer um tênis que ofereça total controle do movimento.

• Supinada: é o oposto de pronada. Ocorre quando, durante o movimento, o calcanhar toca o solo e o pé inicia uma rotação para fora. Uma quantidade normal de supinação acontece quando, durante a pisada, o calcanhar deixa o solo e os dedos são usados para a propulsão do corpo. No entanto, a supinação excessiva põe uma carga grande nos músculos e tendões que estabilizam o tornozelo, o que pode fazer com que o tornozelo rotacione totalmente para fora, resultando em torção ou até mesmo na ruptura dos ligamentos. Arco do pé cavo é geralmente associado à supinação. Nesse caso o peso é aplicado na borda exterior do pé durante a corrida. Esse tipo de pé requer um tênis flexível, com bom amortecimento.

Confira abaixo uma ilustração de fácil compreensão:

09040604

Com isso, é muito importante que você descubra o seu tipo de pisada e utilize o modelo correto de tênis durante as atividades físicas.

Fonte: www.asics.com.br / www.corridanovaodessa.com.br / www.globoesporte.com

Compartilhar:

Os comentários estão encerrados.