Mudanças climáticas e dor

Existem muitas pessoas que afirmam que durante a variação do clima e/ou temperatura, sofrem mais com as dores nas articulações. Embora a ciência tenha dificuldades em comprovar esse efeito, muitos profissionais da saúde concordam que uma pessoa que sofre de reumatismo por exemplo, tem a tendência a ser muito mais sensível ao clima frio e à umidade.

De acordo com uma pesquisa feita pela Sociedade Americana de Meteorologia, essas dores geralmente estão ligadas ao aumento da umidade do ar (indicativo de chuva) entre pacientes com problemas nas articulações. Destes, 73% relatam que as dores pioram quando as mudanças de temperatura chegam.

 

Um estudo feito durante um período de 2 anos na Holanda com 222 pessoas com problemas de osteoartrite no quadril, afirma que, com o aumento da umidade do ar, a rigidez das articulações e as dores se agravaram, confirmando os resultados da pesquisa feita pela Sociedade Americana de Meteorologia.

 

Já outra pesquisa feita na Austrália, por especialistas em dores nos joelhos e dores na lombar, não conseguiu fazer a ligação da dor do paciente com a possível mudança climática. 

 

Sabendo-se que todas essas pesquisas não são tão claras, podemos entender que existem pessoas que realmente são mais sensíveis às mudanças climáticas. 

 

Portanto, não se assuste. Não é necessário que você mude de cidade por conta do clima, existem algumas  soluções simples que podem ajudar muito quem sofre com esses sintomas.

 

Veja  como:

 

  • Quando você sentir que a temperatura começou a cair rapidamente, tome um banho quente e se agasalhe (meias e luvas); 
  • Mantenha seu peso controlado e pratique exercícios físicos: permaneça ativo – ioga e natação são excelentes indicações; 
  • Tenha uma alimentação saudável e balanceada, incluindo também boas noites de sono.

 

Seguindo essas três dicas simples, você conseguirá se manter longe das dores intensas nos dias frios; e com certeza, seu bem estar agradece.

Compartilhar:

Os comentários estão encerrados.