Dores além do parto

Como se não bastasse todos os desconfortos que uma gestante passa durante a gravidez, é comum que nessa fase ocorram problemas musculoesqueléticos que podem variar de pequenos desconfortos a lesões incapacitantes. Devido ao ganho de peso corporal que ocorre na gestação, há um aumento na lordose lombar e uma anteriorização do centro de gravidade corporal. Isso acarreta um aumento da exigência de alguns músculos do quadril e dos tornozelos, podendo levar à dor lombar, cãibras nas panturrilhas e lesões por uso excessivo em alguns grupos musculares. Além disso, a retenção hídrica, por fatores hormonais, é muito comum nas gestantes, podendo ser uma das causas de dores e distúrbios nas mãos.

 

LOMBALGIA

É a dor na parte inferior das costas e que acomete cerca de 70% das gestantes, sendo a queixa mais comum entre elas. Quanto maior for o ganho de peso corporal, maior é o risco de a gestante sofrer com essa dor. A prevenção com o controle de peso adequado e exercícios físicos feitos desde antes da gestação, são a melhor forma de evitar a lombalgia. O tratamento pode ser feito com fisioterapia para alongamento da musculatura e analgesia.

 

CÃIBRAS

São contrações musculares involuntárias e que causam muita dor, principalmente nas panturrilhas à noite. Ocorrem devido a alterações nos níveis dos minerais e também à maior exigência dos músculos do tornozelo pelo ganho de peso corporal e alteração do centro de gravidade. O tratamento pode incluir suplementação com vitaminas e minerais bem como atividade física leve e sob orientação de um profissional.

 

SÍNDROME DO TÚNEL DO CARPO

É a compressão do nervo mediano ao passar por um canal estreito do punho chamado Túnel do Carpo. Na gestação costuma ocorrer devido ao acúmulo de líquido corporal, favorecendo a compressão do nervo. A gestante sente formigamentos nas mãos (principalmente à noite), perda de força e dor local. O tratamento nessa fase consiste em fisioterapia para alívio dos sintomas e pode incluir também suplementação com vitaminas conforme orientação médica. A maioria das mulheres apresenta remissão dos sintomas alguns meses após o parto, quando a retenção hídrica diminui.

 

DOENÇA DE DeQUERVAIN

A doença de DeQuervain caracteriza-se pela dor intensa no punho do lado do polegar, principalmente ao movimentar esse dedo, como ao segurar objetos. É uma condição onde há inflamação e degeneração da bainha de dois dos tendões do polegar por compressão ao passarem por um túnel estreito no punho. A retenção hídrica que a maioria das gestantes apresenta, é um dos fatores que aumentam a chance de desenvolver o problema. O tratamento durante a gestação inclui imobilização do punho e do polegar, repouso, modificação das atividades que exacerbam os sintomas, além de fisioterapia. Assim como na síndrome do túnel do carpo, os sintomas da doença de DeQuervain tendem a desaparecer após a gestação, quando a retenção hídrica diminui.

 

As alterações citadas acima são as mais comuns durante a gestação, mas ainda podem ocorrer problemas como compressão do nervo ciático e osteonecrose da cabeça femoral, entre outros. Procure sempre um médico de sua confiança para o diagnóstico preciso e se precisar de fisioterapia, marque uma avaliação conosco.

Compartilhar:

Os comentários estão encerrados.