3 falhas no tratamento da dor nas costas


Você sofre, ou já sofreu, com dores nas costas?

Se a sua resposta foi afirmativa, você não está sozinho. A dor nas costas é um dos principais motivos do brasileiro procurar atendimento médico.

Segundo um levantamento recente, a dor nas costas é responsável pela maioria dos casos de incapacidade ao redor do planeta. No Brasil, por exemplo, 20% da população sofre deste problema de forma crônica. Esse percentual só é menor do que o número de queixas de saúde relacionadas com a hipertensão.

Outro fator que tem chamado a atenção dos especialistas é o fato de que as dores nas costas têm sido tratadas de forma inadequada. A renomada revista científica The Lancet publicou recentemente que há uma série de equívocos tanto no diagnóstico quanto no tratamento das dores nas costas.

Se você quer saber quais equívocos são esses, continue lendo este texto. Nas linhas a seguir, falaremos sobre três falhas que ocorrem no diagnóstico e tratamento das dores nas costas, e como o problema pode ser resolvido sem a necessidade do paciente tomar remédios que podem trazer problemas à saúde.

Falha: Exames desnecessários

A primeira falha que ocorre no tratamento das dores nas costas é no processo de diagnóstico. Independentemente se a dor ocorre na coluna cervical ou na lombar, muitos especialistas solicitam exames de imagem, como a radiografia, tomografia e ressonância magnética.

Na opinião de Lucíola Costa, professora da Universidade Cidade de São Paulo, exames de imagem não influenciam na escolha do tratamento para o problema. A especialista ainda afirma que é normal que as pessoas tenham alterações na coluna, sem que isso seja uma doença grave.

Ademais, a realização de exames como a tomografia e a ressonância magnética são recomendados apenas para casos específicos, por exemplo, quando há suspeita de deslocamento de alguma vértebra, fratura, ou indício de tumor.

2ª Falha: uso de remédios e cirurgias de forma equivocada

A segunda falha no tratamento das dores nas costas ocorre nos procedimentos escolhidos para sanar o problema. Muitos especialistas prescrevem remédios, sem que isso seja necessário, ou adotam métodos invasivos como a cirurgia.

Em muitos casos, são prescritos analgésicos opióides aos pacientes. Essa categoria de remédio é bastante potente e, quando usada em excesso, pode provocar dependência, e até mesmo overdose. Outro equívoco é o uso de intervenções cirúrgicas para resolver o problema das dores nas costas. Além de ser um recurso de alto custo financeiro, nem sempre as dores desaparecem.

Não é vedado o especialista prescrever analgésicos ou anti-inflamatórios para aliviar as dores. Porém, isso deve ser feito por um curto período e de maneira controlada. O médico deve falar ao paciente que provavelmente essa dor não se trata de uma doença, mas um sintoma que pode ser fruto de estresse, depressão, ansiedade, sedentarismo, noites mal dormidas, etc.

Em todos os casos mencionados acima, a prescrição de atividades físicas e tratamentos fisioterápicos resolvem o problema.

3ª Falha: Ficar muito tempo em repouso

A terceira falha no tratamento das dores nas costas é o fato dos profissionais recomendar aos pacientes ficar de repouso absoluto. Isso é um grande equívoco, pois manter-se em movimento constantemente é fundamental para minimizar o problema.

A professora Lucíola Costa afirma que a fisioterapia é uma grande aliada do tratamento das dores nas costas. De acordo com a especialista, o paciente não deve optar por modalidades de fisioterapia passiva, na qual apenas o fisioterapeuta movimenta o corpo do paciente.  Sendo assim, a pessoa deve participar das sessões de fisioterapia de forma ativa.

Para evitar as incômodas “pontadas nas costas”, é preciso movimentar-se constantemente. Reserve alguns períodos durante a semana para realizar uma atividade física da sua preferência. Evite ficar longas horas sentado(a) na cadeira do escritório ou no sofá da sala, levantando-se, de tempos em tempos, para trabalhar a musculatura.

Neste post, você viu algumas falhas na forma de diagnóstico e tratamento de dores nas costas e descobriu que a fisioterapia e a prática de atividades físicas ajudam a sanar o problema. Se você ou alguém de sua família sofre com o problema, procure um fisioterapeuta com brevidade. Postergar o tratamento só gera mais sofrimento além de poder agravar a causa das dores. A Reabilite-se possui uma equipe de profissionais pronta para orientar e tratar todos os problemas relacionados à coluna.

Compartilhar:

Os comentários estão encerrados.